A Procura de um Amor de Verão

Deixando claro que eu sei muito bem que o verão já acabou… mas quando uso o termo ”amor de verão” me refiro á aquele calor de uma paixãozinha sem limites. Tudo meio momentâneo, tudo meio surreal. Aquele tipo de coisa que nem você mesmo acredita que realmente está acontecendo, aquele amor bem cara-de-pau, e que tudo só começa a ter sentido assim que passa da meia-noite. E quando termina? Ih, só quando o sol der as caras de novo.

Sem ter que dar explicações ou motivos para problemas bestas. Sabe aquele amor que vive o momento, que não se liga em rótulos, nem ao menos se preocupa em como agir perto do tal, o agir é o mais natural e sóbrio possível, tudo bem largado, tudo cheio de vida, praia e música.

Sabe aquela música libertadora? Aquela que você começa a dançar de noite e só quer parar de manhã, cantar como se o mundo fosse acabar e se soltar, se libertar da vergonha, medo e quem sabe até do pudor? Então, é isso que um amor de verão faz, ele age assim, chega de fininho, mas só vai embora quando você percebe que o verão já acabou e que está na hora de voltar pra aquela rotina de sempre. E depois você fica lá, esperando que no próximo verão aconteça tudo de novo e dessa vez você promete pra si mesmo que vai fazer o verão durar cada vez mais e esse amor de verão só vai embora quando for a real hora.

E você só percebe que era um amor de verão quando o dia amanhece e você se esquece, mas quando chega a noite ele faz mais falta do que arroz sem feijão.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s