0

Sonhos antes de dormir

E todo dia depois daquela rotina, ela chegava à sua cama, se enrolava aos poucos em sua coberta e lá vinham eles, os pensamentos, sonhos ou como queira chamar. Era uma simples forma de dar graça ao mundinho fechado, a sonhar e se auto imaginar sendo louca, feliz e espontânea. Cheia de esperanças naquele momento mágico que acontecia todo santo dia. E naquele dia em especial, veio algo em sua mente, aquele alguém da aula de biologia (…) e sem dar muitos detalhes, apenas um rapaz com aquele carisma inagualavel e uma espontaniedade hilária. Ele veio em sua mente com um charme nunca visto antes e deixou um gostinho de ”quero mais” e dando a ela uma vontade de superar as espectativas e ir avante nesse caso.

Desistindo então e indo dormir, sendo ainda o primeiro pensamento do dia, antes ainda de abrir os olhos e abrindo um gigante sorriso, seria aquilo uma atração momentanea ou somente um desejo nada pessoal… na verdade, um pouco mais do que tudo isso. Ela então percebe que o despertador ja apitou faz tempo e levanta correndo logo pro chuveiro. Saindo, então decide então ajeitar um pouquinho a cara amassada e pela primeira vez abre mão do rabo-de-cavalo corrido feito toda manhã no ônibus.

E tudo dizia que essa seria uma manhã diferente, chega a tempo pra primeira aula do dia, e olhando atenciosamente pra porta, esperando a presença do tal garoto. Esquecendo, começa a prestar atenção na aula e logo após entra ele, meio desajeitado na sala, e espontaneamente sorri pra ela, o que faz o seu mundo interno brilhar, começa então o frio na barriga e daí já se sabe, ferrou-se tudo, se apaixonou (…) Ele ainda foi sentar logo atrás dela e acabam saindo juntos para o intervalo, conversam um pouco mais e não demora muito pra ele perceber o real brilho daquela garota, não era o cabelo partido de lado nem a jaqueta jeans, era o sorriso encandor que ela dava a cada vez que ele a fazia sentir as borboletas no estomago.

0

Esquecendo do mundo real

Esses dias eu queria ser feliz. Mas, diferente de muitos, eu queria ser ingênuo com a minha felicidade. Acreditando que é só isso mesmo. E ponto. Esquecendo um pouco das tais ”belezas” que cercam o nosso mundo moderno. Muitas daquelas coisas que mais nos fazem mal do que bem. Acreditar que a vida é simples, fácil e verdadeira. Com aqueles sonhos com uma pitada de dor, arrependimento e muito remorso. Já que convenhamos que nada disso é verdade!

Com esses sonhos, acabei criando o meu mundo mágico, um mundo onde tudo é lindo, feliz e favorável. Um lugar diferente de todos, onde tem na verdade, tudo aquilo que lá no fundo, todos nós já desejamos ter, uma saida rápida para o dia a dia chato, problemático e cansativo! Mas compreenda, antes que seja tarde, que nem tudo aquilo que parece ser bom, na realidade, é.

Tudo o quê conseguimos com muita facilidade, fica sem graça. Precisamos de um estimulo, de um empurrão. Mas quando chegamos, depois de muita procura, tudo é muito mais maravilhoso! Até então, o mundo mágico ainda funcionava, ainda era mágico. Era um lugar onde se parava e ficava horas sonhando, sem mexer uma unha para tentar fazer com que possa, talvez, vir a acontecer.

Mas como todo o fim, o motivo pelo qual aquele tal mundinho foi realmente criado, foi para tentar esconder o real mundo trágico que vinha acontecendo bem atravéz da minha janela, aquela mesma, que muitas vezes era fechada para que o sonhar possa ser mais fácil.

Mas nada vai acontecer, nada vai mudar só com ideias e sonhos, sem nem ao menos ter um foco, ter uma saida pro atual mundo trágico no qual vivemos. Nós nos cercamos com coisas particularmente insignificantes e nos esquecemos de ver o real mundo em que vivemos. Nada mais acontece, nada mais é entendido, nem ao menos tentado entender! Tudo acontece meio que alienado, sem ter noção do verdadeiro estado do mundo real. Eu criei um mundo mágico, um mundo meu, já que o mundo real é trágico.

0

Cada Momento

Existir é uma coisa tão cientifica, certa e igual, é uma forma de estar presente, mas só em forma, em matéria. Sem aquele gostinho de poder dominar o mundo, dominar o seu mundo, ou quem sabe de outra pessoa. Existir é continuar, sem ter de sobreviver, se limitando, se prendendo. E sem conseguir ver o que falta, sem notar que só existe.

Viver é conseguir, é ter metas, é lutar pelo que acredita, é conseguir o que quer correndo atrás, é batalhando. É sofrer, mas acreditar que existe um lugar melhor, que tudo vai ficar bem. Viver é não se frustrar e desistir logo na primeira rodada. É continuar ali, tendo que levar pancadas e aguentar até o último minuto.

Viver parou de ser a realidade e começou a ser uma desculpa pras imprudências e bebedeiras, drogas e sexo, começaram a viver NO momento, e querer ”viver” pouco, mas como querem. Pra mim não basta isso, pra mim tem que ter mais, tem que viver O momento, cada um, de pouco a pouco, como se fosse o último, já que é.

Eu quero aprender a viver cada segundo, cada oportunidade, cada sentimento, independente de qual, mas aprendendo a cada vez mais, ficando mais forte, apenas ficando mais forte e é exatamente o que falta para dominarmos o mundo.

0

Apanhador de Sonhos

Você chegou tão de repente, me fez largar os meus antigos pesadelos e me impediu de criar novos. De uma forma sutil, mas encantadora me fez entrar na sua vida e te permitir tocar naqueles mais profundos pensamentos, que só me faziam querer largar tudo e realmente olhar pra frente, largar somente o que me prendia, o que me trancava. Acabei descobrindo que você era a chave pra me deixar permitir que somente sonhos bons aconteçam, e somente por eles me faça querer levantar e imaginar o me espera quando voltar pra cama.

Você funciona como um apanhador de sonhos, me deixando livre novamente, ou do jeito que eu nunca fui antes. Mas uma liberdade diferente, uma liberdade que não me prende e mesmo assim não me abandona, sem vícios, só aquilo que todo mundo quer ter, só não sabe onde encontrar a tão sonhada liberdade. Descobri que era você quando você foi o que nenhum outro conseguiu ser, você me apoiou quando era a coisa certa e não somente por estar ali.

Tudo tão rápido e tudo tão delicado, você não me fez notar a sua presença, mas sentir a sua falta. Quando tudo o que me restava era desabar você só fez com que eu visse que eu conseguia voar, mais alto, mais forte, mais certa. Não tenho arrependimentos, já que com você eu sou o que o que sempre quis ser, e só descobri o quão eu conseguia ser junto de você.

0

Esperando ainda,

O tempo passou rápido, até rápido demais. Num piscar de olhos já estamos aqui, esperando um fim, uma resposta pra aquilo que, quem sabe, nem sabemos direito, só esperamos um sinal, algo que nunca possa vir a acontecer, mas precisamos ter a certeza de que ainda não acabou, temos mais uma chance de mudar, mais um segundo para se arrepender, ainda temos esperança, porquê é ela que nos move, ela que nos capacita ou nos faz acreditar que estamos capacitados!

Tudo que eu acredito a cada dia tem sido destruido, e me feito pensar em tudo aquilo que eu já fiz ou já quiz fazer, sobre o que costumava ser o que eu acreditava! Tudo pode ter mudado, as memorias, tudo aquilo que eu já me preocupei pode ter sido o errado, as coisas nem tão sombrias assim que já aconteceram.

Me lembro ainda do meu primeiro dia de aula no que era uma escola nova, aquele desejo desesperado de que as pessoas gostem de você, que você tenha companhia no intervalo, que a sua roupa seja boa o bastante, tudo para inpressionar, como que se precisássemos tanto disso, mas na verdade, não se precisa de tudo isso, é na verdade mais amizades, conversas, pessoas que se sentem assim como você! Diferentes e querem ser aceitas!

Todos esperam nem um pouco que seja de esperança de algumas respostas para o que não temos coragem de perguntar, para as memórias, nam tão dramaticas assim, mas na verdade intensas e duvidosas, tudo o que queremos é liberdade, de todos os tipos, para fazermos o que acreditamos ser verdadeiro. A esperança que nos move para a tão sonhada liberdade…

0

Borboleta Interior

Havia ainda uma garota, ela ainda não havia se conformado com o fato de existir, ainda esperava conhecer um mundo maravilhoso e feliz, mas ela tinha ainda sete anos. O tempo passou e ela ”amadureceu” e cresceu, mudou toda a vida dela e os tais pensamentos, se rendeu aos encantos da vaidade e acabou caindo na rotina, mas aquela chata e sem graça onde mais nada é divertido e as saídas nos fins de semana perderam a graça e sempre acabavam com ela de ressaca da segunda de manhã.

Mas nem tudo tinha acabado, ela cresceu mais esqueceu, aquele brilho que ela carregava quando ainda acreditava na liberdade e no verdadeiro amor. Uma coisa um dia mudou – sem entrar muito em detalhes – ela perdeu uma coisa que ela considerava importante mais ainda não sabia o quão ela se importava.

Acabou que ainda tinha um restinho daquela felicidade dentro dela e acabou que ela realmente amadureceu e aquela borboleta interior floresceu e tomou conta dela de novo. As coisas mudaram mais ela voltou pra aquela época que ela gostava da vida, e continuou na rotina só que a tal, mudou.

Ela tomou coragem e foi seguir o sonho que fora tirado dela por dizerem que a faculdade não falia a pena e ela tinha que se formar em direito. Ela foi se formou em artes e foi grafitar por aí, chegou até a sair do país, se casou com um alemão e não tem uma casa fixa, ela planeja ter alguns filhos, daqui a pouco ela volta pro Brasil pra visitar os pais que acabaram gostando que ela tirou a tinta loira do cabelo – mas que colocou um piercing – e do novo marido dela. Ela melhorou e mudou tudo por causa daquela borboleta interior que todo mundo tem, mas nem todo mundo encontrou a tão sonhada liberdade.